© 2017 por Mi Yoga e Terapia 

 Benefícios do Yoga

      No Yoga existem princípios que devem ser alicerces para vida do praticante e os Yamas vão explorar os aspectos da conduta moral e ética através de requisitos básicos, são eles:


    1 - Ahimsa: traduzida como não violência para com todos os seres inclusive para o praticante, Ahimsa quer dizer não matar e isto se refere não apenas o ato de não matar outros seres humanos e ou animais, mas inclui também evitar a atitude de “assassino”, ou seja, não se deve pensar em prejudicar qualquer forma de vida seja humana, animal ou vegetal por ação ou pensamento, existem muitas formar de agredir e causar dor seja pelas palavras, atitudes ou pela falta de atitudes corretas.


    2 - Satya: que significa veracidade e verdade. Falar a verdade com sinceridade é de vital importância, expressar o que sente sem floreios ou exageros, pois quando não se diz a verdade criam-se complicações para vida. Sua prática se faz necessária para aquele que quer fazer do Yoga uma prática de vida. 


    3 - Asteya: que se traduz por não roubar, e este conceito vai além dos objetos físicos e abrange tudo como, por exemplo, tempo e atenção das pessoas quando não se fazem necessários. Está ligado a não cobiçar o que não lhe pertence. 


    4 - Bhahmacarya: domínio da energia corporal seja o apetite, ou instinto sexual, o que não significa ausência de relações físicas e sexuais, afinal o objetivo central é atingir o controle de todos os fatores que perturbam a mente e assim afugentar as obsessões, compulsões, vícios e ganância de qualquer tipo. 


    5 - Aparigraha: ausência da ganância, não acumular, não cobiçar. Enfim devemos eliminar o sentimento de posse não só dos bens materiais, mas também dos afetos, e dos sentimentos que nos aprisionam. Conseguindo alcançar este estado interno de desapego passamos a perceber o que realmente nos é valioso, eliminando a dependência do que é supérfluo e alcançando o discernimento de que tudo é transitório e impermanente.


    Os Yamas nos conduzem a fazermos as ações por nós mesmos e não para os outros, de forma podemos concluir que os yamas não são mandamentos, mas sim diretrizes aplicáveis para que se possa melhorar a conduta pessoal e interpessoal.
    

Curiosidades Motivos para não praticar Yoga :

É isso mesmo, este texto é um alerta aqueles que pensam em praticar Yoga com seriedade, ou que começaram a praticar há pouco tempo, dos riscos que estão correndo. Leiam com atenção e tirem suas próprias conclusões sobre praticar Yoga: 

1. Você começa a enxergar a vida de outra forma. Uma forma mais relaxada, consciente e feliz. E isso, aos olhos das outras pessoas, faz com que você talvez pareça um louco. Essa história de gratidão, consciência, vida simples… você vai virar um peixe fora d’água. É sério, estou falando isso pro seu bem. E o pior é que você entende porque as pessoas não te entendem. E isso, ao invés de melhorar, só piora a situação, pois te torna ainda mais estranho aos olhos dos outros.

2. Você naturalmente passa a fazer escolhas mais saudáveis, porque começa a perceber com clareza quais são aqueles hábitos que fazem bem e aqueles que fazem mal. Você não vai mais curtir exageros, porque cuidar da sua saúde passará a ser prioridade. Aquela cervejinha de todo fim de semana até altas horas talvez não soe mais tão atraente. Aquela festa de camisa, aquele churrasco de família então… Pode ter certeza de que se você for, vão ficar falando sobre o quanto você está diferente, e se não for, certamente será a pauta do dia. Terá que se acostumar a isso!

3. Você vai ficando mais forte e flexível, tanto física quanto mentalmente, e uma vez que se conquista isso, é muito difícil voltar atrás. Então, eu lhes digo, muito cuidado ao entrar nesse caminho. As pessoas vão falar sobre isso, sobre o quanto você anda “metido”, só porque a sua auto estima está lá em cima e tem energia de sobra, mesmo que não fique se exibindo por isso.

4. Você começa a perceber que precisa de cada vez menos pra viver, e por isso, passa a buscar uma vida cada vez mais simples. Isso é perigoso, porque não movimenta a economia, não é bom para o país… Talvez o governo resolva ir atrás de você, pra saber se está fazendo algo ilegal. Talvez você receba ligações do banco, porque o seu padrão de consumo está mudando (para menos). Ter que lidar com tudo isso pode ser realmente muito chato, afinal, como é que você vai se defender? “Não, sr. Fulano, eu estou bem sim, só estou mudando minhas prioridades, sabe, percebi que não preciso de tudo o que eu gastava antes pra viver…” Oi? Não precisa gastar tanto pra viver? Em que mundo você vive?

5. Você se torna uma pessoa mais amorosa e feliz. É, amigos, talvez esse seja o motivo principal. Isso prejudica a vida social, simplesmente porque quando você estiver em um grupo onde as pessoas estejam mal-humoradas e/ou reclamando da vida, você não vai ter assunto, ou então vai ficar tentando mostrar pra elas o lado bom das coisas, e isso pode deixa-las extremamente irritadas. Conheço pessoas que tiveram sérios problemas de bullying por causa disso… Só porque eram otimistas demais ou porque simplesmente não conseguiam ficar de mau humor.

Portanto se você não quer ser essa pessoa, esqueça esse negócio de Yoga, porque isso não é pra você. Fuja do tapetinho. Quando ouvir alguém entoando o mantra OM, tape os ouvidos e saia correndo.... ou você corre os riscos citados acima.

Texto adaptado veja o original em:  http://respire.blog.br/5-motivos-para-nao-praticar-yoga/